quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Edivar Ribeiro: "Não ingressei no PMDB para disputar vaga de pré-candidatura. Vim para ser o candidato a prefeito de Timon"


Na terça-feira (28), representantes de 80 entidades das zonas urbana e rural de Timon, além de outras lideranças políticas totalizando mais de 160 pessoas participaram de uma reunião na sede da Associação de Moradores do Bairro Mateuzinho, em apoio à pré-candidatura do vice-prefeito e secretário Municipal de Desenvolvimento Econômico e Social – SEMDES, Edivar Ribeiro. A reunião contou ainda com as presenças dos vereadores Kennedy Gedeon, José Carlos Assunção, Antônio Pimentel Filho – Biú e Francisco Torres. Só faltou mesmo o vereador Reginaldo Bom Clima. Neste caso, Ribeiro tem o apoio de cinco parlamentares na Câmara Municipal de Timon.

Edivar Ribeiro reuniu 80 entidades das zonas rurais e urbana
Fizeram pronunciamentos de apoio à Edivar Ribeiro, Irmão Mundico (presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Timon), Chicão Campeão, Professor Marquinhos, Raimundo Pé de Pequi, Balbino, Ronaldo da Farmácia, Jorge Simplício, Lurdinha da Saúde e os vereadores Kennedy Gedeon, Francisco Torres, José Carlos Assunção, Antonio Borges Pimentel (Biú).

Lideranças políticas
Em seu discurso, Edivar Ribeiro fez um histórico de sua trajetória no movimento comunitário e sindical, tendo sido presidente da Associação de Moradores do Bairro Mateuzinho e depois eleito vereador de Timon, chegando também ao cargo de vice-prefeito e, agora, está postulando concorrer à sucessão da prefeita Socorro Waquim pelo PMDB. “Quero deixar bem claro que deixei o PRP foi para disputar a candidatura de prefeito nas eleições deste ano. Com todo respeito, aos demais concorrentes dentro do grupo governista, quero reiterar que não saí para disputar vaga de pré-candidato ao cargo majoritário”, disse em tom seguro Edivar Ribeiro.

Edivar Ribeiro disse que não abre mão de sua candidatura
Mais adiante, o vice-prefeito Edivar Ribeiro disse ainda que tem a melhor a melhor apreciação popular, a melhor proposta de governo, uma história de vida e de trabalho voltada para as ações comunitárias. “Quer dizer, não somos rejeitados pelo povo”, afirma ele.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidades de seus autores.